quinta-feira, 15 de março de 2012

A história do fuxico

O curso que estou fazendo é internacional, ou seja, numa sala de 20 pessoas encontramos aproximadamente 8 nacionalidades diferentes. Por isso, essa semana, o professor de história da moda pediu para que cada aluna apresentasse uma técnica têxtil artesanal de seu país de origem.

Antes de escolher o que faria para representar o Brasil, pensei em rendas, tricot, crochet, trançados de palha até chegar no fuxico. Apesar de gostar da técnica e até saber fazer (pasmem!!), eu nunca tinha parado para pesquisar a respeito de sua origem e, por conta do trabalho, acabei descobrindo uma história muito interessante por trás dos pequenos círculos de tecido.

Para começar, o fuxico está presente no Brasil há aproximadamente 150 anos e sua origem está ligada à vinda da família real portuguesa em 1808. Isso porque junto com a comitiva real vieram muitas mudanças, inclusive a introdução de diferentes técnicas artesanais. O fuxico é uma interpretação bem tropical do patchwork, com muitas cores e tecidos naturais como o algodão.

mais interessante é o porque do nome fuxico. Esse tipo de trabalho manual era feito geralmente por mulheres que sentavam juntas para compartilhar a prática e, entre uma  conversa e outra, acabavam por fofocar, daí o nome.... 


Mulheres do Coopa-Roca
Nessa busca encontrei também a Coopa-Roca, uma cooperativa de trabalho artesanal e costura da Rocinha, que capacita mulheres na produção de peças focadas em moda e design, ajudando assim a ampliarem o orçamento familiar. A história da Coopa-Roca, que iniciou na década de 80, já pode ser considerada um sucesso, inclusive pelas parcerias com designers brasileiros e até internacionais. Entre 2002 e 2008, por exemplo, elas foram responsáveis por produzir os fuxicos das peças da marca Carlos Miele, participando de muitos desfiles.   
      
Uma das partes mais bacanas de ter apresentado esse tema foi ver a recepção das pessoas, muitas me procuraram depois para saber mais sobre essa "brasilidade". E vocês, gostaram tanto quanto eu dessa história?

Um comentário:

Elaine Junqueira disse...

Mari,
Parabéns por ter estudado sobre o FUXICO. Fico muito feliz !
Tenho uma marca que foca a confecção de fuxicos, veja:
www.fuxicoterapia.blogspot.com.br ou no facebook:
www.facebook.com.br/fuxicoterapia

beijo
Elaine